A importância da divulgação da atividade parlamentar do Vereador.

Quero através deste Blog poder divulgar aos meus eleitores, e aos demais de Oliveira, das Zonas Rurais e Morro do Ferro minhas ações como Vereador e como representante dos Municípes oliveirenses à Câmara Municipal. Entendo que a atividade legislativa deve ser pautada pela coerência na vida pública alicerçada na ética e nos princípios que devem reger a administração pública. Como Vereador e remunerado com dinheiro público, devo prestar contas do meu trabalho em contra prestação à outorga da vontade popular que me elegeu com honrosos 741 votos e mais, promover a divulgação pública de minhas ações na atividade legislativa (criação de leis); fiscalizatória (do Poder Executivo - Prefeitura) e reivindicatória ( representar e pedir às necessidades de nossa Cidade). Isto, é respeito ao eleitor de Oliveira. È transparência.

Pesquisar este blog

sábado, 15 de maio de 2010

A crise e a realidade do PAM de Oliveira

O Jornal Gazeta de Minas publica na sua edição deste final de semana ( 16/05) importante matéria sobre a saúde pública municipal dos PSF -Programas de Saúde de Família, unidades nos bairros de prevenção e do Pronto Atendimento Médico Municipal- PAM. Nas duas últimas reuniões da Câmara Municipal já cobrava e relatava os atuais problemas vividos no PAM.

Confesso que após ler a matéria da Gazeta de Minas me assustei. Explico. Os usuários de saúde pública municipal que na sua totalidade dependem do SUS e do PAM para os casos de emergência e urgência estão correndo grave risco de não serem atendidos com eficiência e qualidade, podendo em certos casos, pelo atual sistema de gestão e administração lá atualmente implantado, provocar conseqüencias imprevisíveis, decorrente por exemplo da inadmissível demora no atendimento.

Os problemas do PAM relatados nas páginas do Jornal Gazeta de Minas são extremamente graves e é preciso que a Câmara Municipal como órgão fiscalizador dos atos do Poder Executivo se pronuncie quanto a este assunto de altíssimo interesse público.
O atendimento aos usuários municipais da saúde pública não pode servir, sob nenhuma hipótese, de "cobaia".

Espero que o Poder Legislativo esteja ao lado da População que depende do PAM e não silencie ao Palácio Municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário